Em São Lourenço da Mata, Júlio é Bruno Pereira

IMG-20160919-WA0010.jpgO deputado Júlio Cavalcanti (PTB) está apoiando a chapa de Bruno Pereira e Dr. Gabriel para prefeito e vice no município de São Lourenço da Mata. Sobre as andanças pelo município com os candidatos, o parlamentar destaca o imenso apoio que o novo palanque está recebendo do povo. “Mostra claramente o desejo de mudança”, destaca Júlio. O parlamentar garante que vai trabalhar junto com o novo gestor para levar melhorias ao município.

O apoio foi destaque no blog do jornalista Inaldo Sampaio (leia aqui).

inaldosampaio

Júlio confirma apoio a Zeca Vaz na Pedra

pedra

O deputado Júlio Cavalcanti participou de um evento na cidade da Pedra, no qual ratificou o apoio a Zeca Vaz, prefeito e candidato à reeleição. Na foto, o deputado, o candidato, sua esposa, o senador Armando Monteiro, os deputados federais Zeca Cavalcanti e Silvio Costa, e a futura prefeita de Arcoverde, Nerianny.

Júlio Cavalcanti destaca aniversário de Sertânia

2405-JULIO-CAVALCANTI-RS-4Na reunião plenária desta terça-feira, o deputado Júlio Cavalcanti foi à tribuna para destacar o aniversário de 143 anos de emancipação municipal de Sertânia. “Hoje, 24 de maio, é o aniversário da nossa querida Sertânia, cidade que comemora vários avanços nas áreas de saúde, educação e infraestrutura, avanços esses comandados pelo prefeito Guga Lins e sua equipe”, afirmou. O parlamentar destacou que o grupo gestor de Sertânia é realmente comprometido com o desenvolvimento municipal e com o bem estar dos sertanienses. “Participei, inclusive, nessa segunda, da inauguração da academia da saúde, um equipamento importante para ser usado pela população, visando cuidar daquilo que temos de mais precioso – a saúde”, disse. “Deixo aqui registrado os meus parabéns aos sertanienses, pelos 143 anos de emancipação da cidade”, finalizou.

Hospital Regional de Arcoverde está sem médicos plantonistas

HRA“Estou imensamente preocupado com o caos em que se encontra a saúde pública no nosso Estado”, afirma o deputado Júlio Cavalcanti, líder do PTB na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Tema reincidente das cobranças do parlamentar, a saúde está cada vez mais sucateada. Para ilustrar o que fala, Júlio destaca o caso Hospital Regional de Arcoverde, cuja situação o deputado acompanha de perto.

A unidade, responsável pelo atendimento de 13 municípios da VI Regional de Saúde, está devendo a fornecedores, sem suprimentos básicos para os atendimentos e, agora, sem médicos plantonistas. Há dois finais de semana que não há profissionais para atender a população. “As pessoas estão precisando se deslocar para Sertânia em busca de atendimento, o que é um verdadeiro absurdo. Questões de saúde são urgentes”. De acordo com o parlamentar, a população está completamente sem saber o que fazer diante do descaso das gestões Municipal e Estadual com a saúde pública.

“Estou providenciando uma reunião com o secretário de Saúde, dr. José Iran, para expor a situação e pedir providências. Não é possível que o povo pernambucano continue sendo severamente penalizado dessa forma por conta da má gestão dos recursos públicos”, finalizou.

Júlio Cavalcanti cobra solução para o atraso do pagamento dos pipeiros

julio_0305Nessa terça (03), durante a reunião plenária, o deputado Júlio Cavalcanti falou sobre o atraso no pagamento dos pipeiros que fazem o abastecimento das cisternas no Estado. O parlamentar destacou que esse é um tema recorrente em seus pronunciamentos, pois já denunciou várias vezes esse atraso. “A situação não mudou. Aliás, mudou. Para pior. Até porque no ano passado, quando já havia esses débitos, o problema era atribuído ao IPA. Mudou a gestão desses pagamentos e eles passaram para a CODECIPE, no intuito de facilitar o trâmite das coisas. Mas a emenda saiu pior do que o soneto”, disse.

Júlio afirmou que nas visitas por onde passa, a reclamação é a mesma. De acordo com ele, no último final de semana, em conversas com pessoas que fazem o serviço de abastecimento, as informações dadas é que há pagamentos em atraso desde a época em que os pipeiros eram de responsabilidade do IPA. “Há um contingente de pipeiros vinculados à CODECIPE e outros à Compesa. Lá em Arcoverde nenhum deles está recebendo. Hoje, na televisão, a Compesa do senhor Roberto Tavares disse que não está devendo nada. Não é bem assim. Foi feito, por Augusto, gerente local da Compesa, um paliativo para garantir o serviço no mês de maio. Mas tem gente lá sem receber desde a época da gestão do IPA, totalizando um ano e três meses de pendências. É um verdadeiro absurdo, senhoras e senhores”, afirmou o parlamentar.

“Essa, senhoras e senhores, é uma situação muito grave. Os pipeiros que abastecem as cisternas do interior do estado sem receber pagamento, tirando de milhares de famílias pernambucanas a possibilidade de ter água. É inaceitável. Não é possível. Essa deveria ser uma ação prioritária. Afinal, água é vida. Essencial. Como representante do povo de Pernambuco, em especial do Sertão do Estado, cobro providências do governador Paulo Câmara para resolver esse problema. Ou será que ele vai dizer que isso também é culpa do governo federal?”, questionou. “Nosso povo – já tão sofrido com a seca – não pode ser, mais uma vez, penalizado por conta da má gestão dos recursos do Estado. Se o dinheiro é pouco, tem que ser bem aplicado, gasto no que é importante. Fazer mais com menos, como vossa excelência dizia em campanha”, finalizou.

Deputado Júlio Cavalcanti destaca os números negativos do Estado

júlio_tribuna“Os números não mentem”, afirma o deputado Júlio Cavalcanti. O parlamentar se refere à frase que abre a reportagem do Estadão, publicada no último dia 23. A manchete estampa a frase ‘Pernambuco foi do boom ao caos em cinco anos’. De acordo com o deputado, que está sempre atento aos índices do Estado, não dá para desconsiderar que os números negativos são anteriores à crise política atual, portanto é equivocado desviar para a esfera Federal a responsabilidade pelo afundamento de Pernambuco.

A reportagem, publicada no dia 23 de abril e replicada por vários veículos no Brasil, atribui o declínio do Estado ao fracasso do setor de petróleo e gás; à seca (que prejudicou a agricultura e a indústria alimentícia); à epidemia de viroses transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti; ao aumento galopante da violência – que dificulta ainda mais as atividades comerciais e, por fim, à queda na arrecadação do ICMS, tributo responsável por 46% do faturamento do Estado. Como consequência, Pernambuco amarga o segundo maior índice de desemprego do País – 10,4%, percentual que dobrou nos últimos quatro anos, vertiginosa queda na indústria e no comércio e os cortes nos investimentos – inclusive em áreas prioritárias. “Que o País está em crise, isso é fato – tanto política, quanto econômica. Mas a crise em Pernambuco é algo que já vem de antes desse cenário nacional. Vem desde que Eduardo Campos era governador. Então eu me pergunto: onde está o governo que fazia mais com menos?”, questiona o petebista.

Nos últimos dois anos, em Pernambuco, os números que crescem são negativos.  “É muito fácil atribuir toda a responsabilidade ao Governo Federal. Mas isso é um claro reflexo de que não houve um planejamento adequado para os investimentos no Estado. Vejam o exemplo de Suape, que foi tratado como um poço sem fundo de trabalho e recursos. Ou os hospitais construídos, que não tem equipamentos adequados e nem gente pra trabalhar neles. Ou no plano de gratificação para os policiais que faziam parte do Pacto Pela Vida que não tinha como ser mantido, porque os cofres públicos não tinha lastro para isso. Mas era preciso mostrar à mídia que estava tudo bem. Quando, de fato, não estava, era maquiagem”, afirma o deputado.

“Os números são claros quando apontam que Pernambuco já estava em queda muito antes do cenário político atual. Agora, esperava-se que uma gestão que se orgulhava por fazer ‘mais com menos’, soubesse se equilibrar melhor e não ser o Estado que mais afundou na crise. Onde estão as ações de combate à seca para ajudar a indústria alimentícia? Onde está o controle da violência para garantir segurança aos comerciantes? Não dá para transferir toda a responsabilidade – como está sendo feito – para a crise política federal. O primeiro passo é assumir os erros e partir para consertá-los, e não apontar o dedo e esperar o barco afundar”, finaliza o parlamentar.

Júlio Cavalcanti pede isenção do ICMS do diesel para os loteiros

ap_julioNa reunião plenária desta terça-feira (29), o deputado Júlio Cavalcanti sugeriu que seja acrescentado ao Projeto de Lei que está em tramitação na Casa Joaquim Nabuco, que prevê a ampliação da isenção do ICMS sobre o diesel para os ônibus que fazem transporte coletivo público no interior do Estado, também aos veículos que fazem o transporte alternativo. “Na minha região, Arcoverde, é muito comum o uso de lotação. Estender esse benefício também a eles, os loteiros, é melhorar as condições para centenas de pessoas – não apenas os que fazem esse transporte, mas também para os usuários, que podem ter esse reflexo no valor pago nas passagens”, afirmou.  Hoje essa isenção sobre o diesel é praticada apenas na Região Metropolitana do Recife, deixando de fora todas as cidades do interior do Estado.

ESCLARECIMENTOS DO DEPUTADO ESTADUAL JÚLIO CAVALCANTI SOBRE OS AUXÍLIOS MORADIA DAS FAMÍLIAS DOS SEM TETO DE ARCOVERDE-PE

É lamentável que os objetivos da política sejam, tantas vezes, desvirtuados pelas finalidades eleitoreiras. Qual não foi minha surpresa, nessa segunda (22), ao saber que depois de tanto tempo e tanto empenho na seleção, cadastramento e abertura de contas bancárias das famílias de sem teto para receber o auxílio moradia, sob o comando da presidente do Movimento dos Sem Teto de Arcoverde, Silvanete Pereira, o Governo do Estado informou que os pagamentos serão efetuados via prefeitura do município. Com que objetivo, uma vez que cada chefe das famílias já abriu sua conta bancária para receber via banco? Para colocar nas mãos da prefeita Madalena Britto o pagamento de um benefício sobre o qual ela não teve mérito algum. Ao contrário. Dela, os arcoverdenses sem teto só tiveram promessas vazias. Trata-se de uma verdadeira manobra política que visa tão somente colocar o movimento e suas famílias refém da boa ou má vontade da Prefeitura Municipal, que por três anos vem empurrando o problema sem dar solução.

Foram muitas negociações com o Governo do Estado em busca de solução para o problema das famílias. Intermediamos reuniões, interferimos de várias formas e, como resultado, a concessão do auxílio foi formalizada por meio da Lei nº 15.666/2015, aprovada na Assembleia Legislativa. O primeiro pagamento foi acertado para o início de 2016, atendendo 200 famílias cadastradas pelo Movimento junto à Secretaria de Habitação, o que até agora não aconteceu. Foram, na verdade, muitos compromissos assumidos pelo Governo do Estado e não cumpridos, desrespeitando as necessidades e a dignidade das famílias sem teto de Arcoverde. E esse comportamento é corroborado pela prefeita de Arcoverde, a Sra. Madalena Britto, que chegou a prometer a entrega de 350 casas a essas famílias, mas até hoje nunca cumpriu.

No mês de janeiro, as famílias foram à Prefeitura, cobrar uma atitude da sra. Madalena Britto, mas sequer foram recebidas. E, agora, dando um claro viés político à situação, tenta beneficiar a prefeita socialista.

Como deputado estadual e presente na luta do Movimento dos Sem Teto de Arcoverde, não vamos aceitar que nenhuma família cadastrada pelo Movimento seja prejudicada ou pressionada politicamente em troca do benefício garantido em Lei aprovada pela Assembleia Legislativa.

Discordamos da atitude do Governo do Estado e vamos buscar de soluções para esse grave problema que se arrasta por conta de manobras político-eleitorais realizadas em cima do grave problema que aflige essas famílias. Queremos que o Executivo defina a data de pagamento dos auxílios e que o dinheiro chegue diretamente nas mãos ou contas das famílias cadastradas, sem intermédio de secretários ou agentes políticos de olhos em dividendos eleitorais.

Júlio Cavalcanti cobra segurança para o povo de Pernambuco

42036aNa reunião plenária desta quinta-feira (18) o deputado Júlio Cavalcanti foi à tribuna para destacar, mais uma vez, a insegurança que tomou conta do Estado de Pernambuco. O parlamentar destacou que apresentou na Assembleia Legislativa uma indicação pedindo para seja reforçado o efetivo de policiais no município de Ibimirim. “A cidade está sofrendo com o crescimento dos índices de criminalidade, e a população se sente insegura, refém dos bandidos, sem ter quem zele pela sua segurança – segurança que é um dos pilares básicos que devem ser oferecidos pelo Estado ao cidadão”, destacou.

Júlio falou, ainda, sobre o assalto a uma agência bancária que aconteceu no município e levou pânico aos moradores. Cerca de 15 bandidos fortemente armados dispararam vários tiros antes de explodir o banco. “O detalhe é que é curiosamente triste é que a agência bancária fica a aproximadamente 100 metros do pelotão da Polícia Militar, que infelizmente foi desativado recentemente pela Secretaria de Segurança Pública, e o resultado é esse que a gente acaba de ver”, disse ele.

O assunto segurança é recorrente nos pronunciamentos do deputado Júlio Cavalcanti. “É um tema que me preocupa, trato dele sempre, na tribuna, indicações, apelos, denúncias, entrevistas: a falta de segurança que tomou conta do Estado de Pernambuco. Não falo, apenas, do Pacto pela Vida, que a cada mês piora os seus índices. Falo repetidamente do dia a dia do cidadão, do direito de andar pelas ruas da sua cidade tranquilamente e sem medo”, afirmou. “Insegurança nas ruas, insegurança nas estradas, insegurança dentro da própria casa. Porque se não tem polícia, o bandido se sente completamente à vontade para praticar o crime que ele quiser. Fica tranquilo, tranquilidade que deveria pertencer ao cidadão de bem, que paga seus impostos, que quer, do Estado, o seu direito de ir e vir”, complementou.

Finalizando sua fala, o parlamentar pediu que o governador Paulo Câmara olhe para as reais necessidades do povo pernambucano. “O povo não quer propaganda bonita. o povo quer saúde, educação, segurança”.

Júlio Cavalcanti cobra, mais uma vez, a conclusão da estrada do Catimbau

O deputado Júlio Cavalcanti participou nessa segunda-feira (25), juntamente com o prefeito Jonas, a vice-prefeita Mirian Briano e os vereadores Edil, Rômulo, Felinho e Damião, da inauguração da agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no município de Buíque. O  INSS inaugurou ainda, como parte do Plano de Expansão da Rede de Atendimento,  postos em São Bento do Una e Lajedo. A estimativa é que 150 mil pessoas sejam beneficiadas com as três unidades.

Em seu discurso, o parlamentar destacou a importância da unidade no município de Buíque, que vai facilitar a vida das pessoas que precisam de atendimento e que necessitavam de deslocamento para conseguir.

Na ocasião, Júlio aproveitou para cobrar do Governo do Estado a conclusão da estrada do Catimbau. “Já fizemos inúmeras solicitações ao Executivo e mostramos a importância dessa obra, não apenas para o município, mas para o turismo do próprio Estado, pois o Vale do Catimbau é um dos destinos mais bonitos de Pernambuco. É importante que a obra seja finalizada, para melhorar o acesso e movimentar a economia local com esse importante parque natural que Buíque tem”, destacou.